terça-feira, 17 de novembro de 2009

Mitos sobre a Maionese

Sob o nome de “mahonnaise”, ela foi criada em 1756 pelo cozinheiro do Duque de Richelieu, o general que acabara de sair vitorioso de um longo cerco na ilha de Menorca, na França. O chef precisava estar sempre atendendo ao paladar apurado do patrão e, certo dia, decidiu criar um molho que fosse leve e saboroso – uma emulsão.

Emulsionar quer dizer misturar ingredientes que, naturalmente, não se juntam. Batendo então o azeite com limão, ovos e temperos, criou-se a maionese. E, até hoje, a receita é quase a mesma – mas a fama de vilã do regime marcou a maionese fortemente.

Uma colher de sopa de maionese industrializada tradicional tem, em média, 40 calorias (variando entre as marcas e os tipos de produto). O óleo usado na preparação em geral é vegetal, que contém gorduras consideradas boas para nosso organismo, como as polinsaturadas e as monoinsaturadas. Elas não aumentam o colesterol e, além disso, não contêm gordura trans, que não está presente nos óleos vegetais. Portanto, a fama de ser muito gordurosa é mito!

Por levar ovos na preparação, não é recomendável congelar alimentos que levam maionese, muito menos a própria sozinha. Além disso, pode acontecer uma grande alteração de textura com ela quando a água do alimento, óleo e demais ingredientes se separam, a chamada “quebra de emulsão”. Isso tem grande chance de acontecer – e de estragar a receita congelada.

A maionese industrial comum costuma levar 65% de gordura na composição, mas isso ainda é menos do que costuma levar a maionese caseira. É o processo industrial que a deixa com textura mais espessa. Quanto à maionese caseira, tudo depende do modo como ela é feita (o ideal é usar um bom azeite extra-virgem em quantidade controlada).

Na geladeira, a maionese caseira dura apenas 2 ou 3 dias por não conter conservantes – como a industrial, que dura até 30 dias.

E quem não gosta de maionese em saladas, no sanduba, e simplesmente purinha junto com a comida???

Tudo é a forma de comer; se for com moderação, tudo pode! :)

6 comentários:

Anna disse...

E tem marcas com tantos sabores,é light !! muito bom mesmo....

Wlady disse...

Oi Grazy!e o bb tudo bem? barriga crescendo bastante?
maionese é bom demais!
Aquele seu almoço de domingo ficou com cara boaaaa hein!
mostra suas latinhas pra nós, faz um post, fiquei curiosa!
bjk

Márcia Regina disse...

Eu não era muito chegada em maionese, até que fiz em casa a maionese de leite, mas continuo não gostando de maionese na salada, muito bom em sanduiche, aquelas tortas de pão recheadas, adoro, e adorei o post também, abraços...

luciane disse...

Delícia!
Ontem mesmo fiz um salpicão e dá-lhe maionese.

Docinhos e Miminhos da SweetSofia disse...

Eu gosto.. e então a caseira é uma maravilha!
Não entro muito nas coisas light porque acabam por ter outros malefícios escondidos..
a moderação é a palavra-chave!
beijinhos (*.*)

Anônimo disse...

OLÁ, LI TEU ARTIGO DA MAYONESE,NO QUE SE REFERE A ILHA DE MENORCA PERTENCER A FRANÇA,OLHA ELA É BEM ESPANHOLA VIU.MOREI EM MALLORCA Q É UMA ILHA PERTINHO,ASSIM QUE MENORCA FICA EM ESPAÑA.
OBRIGADA

Postar um comentário

Dê o seu pitaco à vontade!